O tratamento das doenças anorretais passa pela higiene anal. O simples fato de evitar o uso do papel higiênico e realizar limpeza adequada da região, pode proporcionar alívio nos sintomas da doença hemorroidária e da fissura anal, entre outras.

A piora dos sintomas das doenças do ânus se deve ao atrito do papel com a região e à limpeza incompleta dos resíduos de fezes, mantendo resquícios que acabam levando à irritação local. Por isso é fundamental uma higiene apropriada, preferencialmente com água e sabonete adequado.

O prurido ou coceira anal acomete de 1 a 5% da população, sendo mais comum no sexo masculino; corresponde à segunda condição benigna da região anal, após a doença hemorroidária.

A causa mais importante está relacionada ao hábito de higiene – quer seja pouca ou também o excesso de limpeza.

Outra condição muito comum é o eczema, também denominado dermatite ou alergia, levando muitas vezes à ardência, irritação ou coceira local. Uma de suas causas pode ser o uso de lenços umedecidos para a higienização, pela presença de componentes irritativos ou muito perfume em algumas marcas.

Se a opção for o uso de lenço umedecido, deve-se dar preferência aqueles praticamente secos e com pouco ou nenhum perfume.

DICAS:

  • Ficar atento às modificações na região anal, tais como dor, coceira, sangramento, lesões;
  • Realizar limpeza, secagem e ventilação adequada da região, associando com uma dieta adequada;
  • Evitar o uso de papel higiênico;
  • Sempre que possível, lavar a região anal com água e sabonete apropriado após às evacuações;
  • Evitar o uso de sabonetes comuns, com pH alcalino;
  • Não exagerar na limpeza, pois pode levar à irritação;
  • Secar a área com uma toalha macia, que não irrite ou machuque o local;
  • Evitar deixar a região anal úmida;
  • Usar roupas íntimas folgadas, de preferência as de algodão;
  • Evitar coçar o local, para não prejudicar e aumentar a irritação;
  • Alimentar-se adequadamente com fibras e água;
  • Evitar permanecer sentado por longos períodos;
  • Procurar um especialista em caso de incômodo ou alteração na região anal.

Procure um especialista em caso de incômodo ou alteração na região anal.

higiene anal

Referências:

– Schubert MC, et al. What every gastroenterologist needs to know about common anorectal disords. World J Gastroenterol 2009;15(26):3201-09.

– Quilici FA. Prurido anal. In: Almeida JR, et al, editors. Do sintoma ao diagnóstico em gastroenterologia. Temas de atualização do curso pré-congresso FAPEGE-FBG. XII Semana Brasileira do Aparelho Digestivo. Federação Brasileira de Gastroenterologia. 2013 Nov 14. Goiânia – GO. São Paulo: Office Editora e Publicidade Ltda. 2013. p. 159-167.

– Fargo MV, Latimer KM. Evaluation and management of common anorectal conditions. Am Fam Physician 2012;85(6):624-30.

– Gardner KH, Davis MD, Richardson DM, Pittelknow MR. The hazards of moist toilet paper: allergy to the preservative methylchloroisothiazolinone/methylisothiazolinone. Arch Dermatol 2010;146(8):886-90.


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comunicado:
Para saber mais sobre os procedimentos de precaução e recomendações clique aqui.

WhatsApp
Covid-19Para saber sobre os procedimentos, clique aqui.